Últimas notícias

Ampeb solicita à PGJ que encaminhe à AL-BA alteração em lei sobre suspeição dos membros do MP-BA

A Ampeb solicitou à Procuradoria-Geral de Justiça baiana que encaminhe à Assembleia Legislativa do Estado da Bahia (AL-BA) uma proposta de alteração da Lei estadual Complementar 11/96, a fim de que sejam excluídos os parágrafos dos artigos 145 e 147, os quais exigem fundamentação às comunicações de suspeição feitas pelos membros do Ministério Público baiano. A LC 11/96 instituiu a Lei Orgânica do MP-BA e regulamentou a atuação dos membros e servidores da instituição no exercício de suas funções. A associação argumenta que os artigos são contraditórios com o que determinam a Lei nº 8.625/1993 (Lei Orgânica Nacional do MP), a LC nº75/1993 (Lei Orgânica do MPU) e o Código de Processo Civil. A entidade de classe pontua que “as hipóteses de suspeição presentes no Código de Processo Civil se referem às questões de foro íntimo, de modo que a menção aos motivos que fundamentam a suspeição na comunicação invade a esfera privada dos membros do MP-BA, ferindo um dos seus direitos da personalidade, o direito à privacidade”. No requerimento, a Ampeb acrescenta que a exclusão da exigência de fundamentação não prejudicaria o exercício da função da Corregedoria do MP-BA, já que o órgão tem “embasamento para atuar nas hipóteses em que houver reiteradas arguições de suspeição”, apurando os casos reservadamente.

Controle de Processos

Newsletter

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 4,84 4,84
EURO 5,15 5,15
© 2022 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  380753